Please reload

LUCIAN FREUD: O GRANDE PINTOR E NETO DE FREUD

28/05/2019

 

O NETO DO PAI DA PSICANÁLISE

Freud fez parte de uma tradição inglesa, com uma visão mais trágica e solitária da natureza humana, que é um traço característico de muitos artistas ingleses da atualidade. 

Um dos maiores pintores do século XX, Lucian Freud, neto de Sigmund Freud, marcou indelevelmente a arte contemporânea com um estilo forte, impactante, realista e figurativo. Em sua série de retratos e “nus”, conseguiu reunir as características do homem contemporâneo, notadamente a solidão.

 

Além da técnica, a metodologia também influenciava no resultado final de cada trabalho, que não partia de fotos, mas da exposição e observação dos seus modelos humanos. Freud se negava a seguir os modismos de movimentos artísticos de sua época e manteve o seu realismo.

Outra característica contemporânea é a tangibilidade de sua pintura. Ele usava tinta óleo, de uma maneira densa e texturizada, destacando a materialidade dos corpos, sem disfarce, sem rebuço, não encobria imperfeições.

 

Em um dos seus retratos mais famosos, “Benefits Supervisor Sleeping”, ele pintou a funcionária pública Sue Telley, que foi vendido em 2008 por US$ 33,6 milhões.

Imagem - Benefits Supervisor Sleeping - 1995


Freud fez parte de uma tradição inglesa, com uma visão mais trágica e solitária da natureza humana, que é um traço característico de muitos artistas ingleses da atualidade.

 

"Eu pinto pessoas, não precisamente pelo que elas se parecem, não exatamente pelo que elas são, mas como eles deveriam ser" – uma célebre frase do pintor.

Lucian Freud chegou na Inglaterra aos 11 anos, fugindo da Alemanha nazista, em 1933, naturalizando-se britânico.

 



Publicado originalmente por: Obvious Magazine>http://lounge.obviousmag.org/animus_movendi/2012/11/o-neto-do-pai-da-psicanalise.html

Please reload

deixe seu comentário abaixo

INSTITUTO ESFERA

Rua Amador Bueno, 1300, Centro

Ribeirão Preto - SP | (16) 3625-0656